Navigation

apoios-header

 

Outsystems

 

MaxData-Healthcare Solutions

 

Instituto Superior Técnico
 

Segurança de Sistemas de Computadores e Comunicações

PDF

Motivação e Objetivos

A Segurança dos Sistemas de Computadores e das Comunicações, nas suas diversas vertentes, tem evoluído quer na dimensão dos mecanismos e serviços de proteção de dados e computações, quer na componente da sofisticação e novos desafios relacionados com novas ameaças e novos vetores de ataque. Muitas das contribuições conhecidas centram-se na defesa dos sistemas relativamente a ataques ou variantes dos mesmos, anteriormente estudados ou conhecidos, argumentando essencialmente que a principal função dos administradores, programadores ou responsáveis operacionais na gestão de segurança de recursos computacionais, deve privilegiar a vertente da defesa. No entanto, a defesa sem o conhecimento dos procedimentos, motivações ou antecipação de novas técnicas e tipologias de ataques ou do estudo de novos modelos de adversário, carece de conhecimento essencial, necessário a uma verdadeira consciência de defesa e conceção de mecanismos e contra-medidas mais eficazes contra novas ameaças. No último ano, novas revelações, avanços científicos e incidentes foram noticiados pelos media internacionais, verificando-se também um impacto crescente dos assuntos da segurança, privacidade e confiabilidade dos sistemas de informação como tópicos de grande interesse e cada vez maior relevância e preocupação. Esta tendência surge no contexto da proposta e consolidação de novos paradigmas de computação e novas tecnologias que ganham espaço e amadurecem, revelando novos desafios que importa resolver. Neste âmbito, assumem destaque os domínios da segurança e confiabilidade de sistemas de computação em nuvem ou sistemas de processamento dados críticos em grande escala, com repercussão igualmente relevante na necessidade de proteção de dados e computações em dispositivos e aplicações móveis. Por outro lado, o ciberespaço é cada vez mais considerado como o  "quinto domínio de guerra", motivando a investigação e desenvolvimento de mecanismos de defesa, investigação e análise forense  de ataques e crimes informáticos mas também da produção de ferramentas para uso potencial em ciber-ataques, num esforço muitas vezes financiados por instituições governamentais. São disso exemplos algumas peças complexas de software malicioso e de intrusão em profundidade a sistemas computacionais e aplicações.

A sessão de SSCC pretende promover a divulgação de trabalhos de investigação científica, com ênfase em diferentes domínios aplicacionais ou trabalhos de I&D; com interesse industrial, bem como investigação ou estudo de sistemas e produção de ferramentas de segurança para entidades judiciárias ou militares. O debate e enriquecimento resultante da interação entre académicos e profissionais que atuam no domínio da segurança é um imperativo na atual sociedade, cada vez mais dependente do ciberespaço. Nesta linha, as consequências dos ataques no ciberespaço tanto no domínio da Ciber-segurança tanto no domínio da Ciber-defesa têm assumido uma importância cada vez mais decisiva no funcionamento das sociedades, no quotidiano das pessoas e empresas, bem como ao nível da salvaguarda de condições de soberania e de serviços confiáveis da administração pública disponibilizados de forma segura aos cidadãos. 

Tópicos de Interesse

  • Segurança em Redes
  • Segurança em Redes sem Fios
  • Segurança em Redes Ad-Hoc
  • Segurança em Redes de Sensores
  • Segurança em Sistemas Distribuídos
  • Confiabilidade de Sistemas e Redes de Computadores
  • Sistemas de Deteção de Intrusões
  • Sistemas Tolerantes a Intrusões
  • Segurança em Computação Móvel e Ubíqua
  • Segurança em Internet das Coisas
  • Integridade e Segurança de Dados e Sistemas
  • Segurança em Software
  • Segurança Baseada em Hardware
  • Controlo de Acessos
  • Autenticação e Biometria
  • Gestão de Confiança e Identidades Digitais
  • Anonimato e Privacidade
  • Votação Eletrónica
  • Segurança de Infraestruturas de Computação Críticas
  • Criptografia e Criptoanálise
  • Métodos Formais em Segurança
  • Modelos, Políticas e Protocolos de Segurança
  • Segurança Baseada em Linguagens
  • Segurança em Aplicações e Serviços Web
  • Segurança em Bases de Dados
  • Segurança na Cloud
  • Privacidade e Confiabilidade na Cloud
  • Suporte de Cumprimento e Legalidade na Cloud
  • Computação Forense na Cloud
  • Privacidade em Redes de Distribuição de Conteúdos
  • Segurança e Redes Sociais
  • Deteção e Resposta a Incidentes
  • Segurança Ofensiva
  • Combate ao Cibercrime
  • Gestão de Crises
  • Operações Centradas em Rede
  • Gestão de Segurança da Informação
  • Engenharia Social
  • Ciber-defesa
  • Estratégia de Ciber-segurança/Ciber-defesa

Comité de programa

  • João Leitão, Faculdade de Ciências e Tecnologia – Universidade Nova de Lisboa / NOVA LINCS (PC-Chair)
  • Dulce Domingos, Faculdade de Ciências – Universidade de Lisboa / LASIGE (PC-Chair)
  • Alysson Bessani, Faculdade de Ciências – Universidade de Lisboa / LASIGE
  • Carlos Ribeiro, Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa
  • Carlos Serrão, ISCTE
  • Edmundo Monteiro, Universidade de Coimbra
  • Henrique Domingos, Universidade Nova de Lisboa
  • Henrique Santos, Universidade do Minho
  • José Alegria, PT - Portugal Telecom
  • José Carlos Lourenço Martins, Academia Militar
  • José Legatheaux Martins, Faculdade de Ciências e Tecnologia –Universidade Nova de Lisboa / NOVA LINCS
  • José Manuel Valença, Universidade do Minho
  • Manuel Barbosa, Universidade do Minho
  • Marco Vieira, Universidade de Coimbra
  • Mário M. Freire, Universidade da Beira Interior
  • Mário Zenha Rela, Universidade de Coimbra
  • Miguel Pardal, Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa
  • Miguel Pupo Correia, Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa
  • Nuno Neves, Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa
  • Paulo Moniz, EDP
  • Paulo Nunes, Academia Militar
  • Paulo Sousa, Maxdata Software
  • Pedro Adão, Universidade de Lisboa
  • Pedro Inácio, Universidade da Beira Interior
  • Ricardo Chaves, Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa
  • Rogério Bravo, PJ / Universidade de Lisboa
  • Rui Miguel Silva, Lab UbiNET - Segurança Informática e Cibercrime / IPBeja
  • Salvador Pinto Abreu, Universidade de Évora
  
Acções do Documento
Sections