Comunicação, Computação e Simulação Quânticas (CCSQ)

    
As tecnologias quânticas são emergentes e têm sido uma aposta da comissão europeia com o reforço das verbas de investigação. A agenda estratégia da Quantum flagship europeia está estruturada em torno de 4 áreas: comunicação, computação, simulação e metrologia. O contributo da informática e das ciências da computação para o desenvolvimento das tecnologias quântica é vasto e vai desde a realização de redes, passando pelo desenvolvimento de algoritmos e software quânticos até à segurança das comunicações. A importância da interconetividade destas área é evidente e o seu desenvolvimento é premente especialmente quando aplicações para a internet quântica estiverem disponíveis.

Com a inclusão deste tópico no INForum pretende-se que a comunidade científica portuguesa que desenvolve actividades de investigação nas áreas das comunicação, computação e simulação quântica ligadas à informática possam ter a oportunidade de partilhar os recentes desenvolvimentos dos seus trabalhos.

 

Tópicos:

Para este painel são aceites os artigos com contribuição original em todos os tópicos relacionados informática quântica, nomeadamente (mas não apenas) trabalhos que se enquadrem nas seguintes áreas:

  • Comunicações quânticas seguras — desenvolvimento de primitivas de distribuição de chave, desenvolvimento de aplicações de computação segura multiagente, geração de números aleatórios, arquitecturas de redes que permitam a transmissão simultânea de dados clássicos e quânticos;
  • Algoritmos e software quânticos e aplicações — desenvolvimento e análise de complexidade de algoritmos e software quântico, com particular interesse para testes, deteção e correção de erros e tolerância a falhas;
  • Simulação quântica — optimização e algoritmos de aprendizagem automática quântica.

Coordenador de Sessão

  • André Souto -  Faculdade de Ciências  — Universidade de Lisboa

Comissão de Programa

  • Chrysoula Vlachou, Instituto de Telecomunicações
  • José Campos,  Universidade de Lisboa
  • Nikola Paunkovic, Instituto de Telecomunicações
  • Paulo Mateus,  Universidade de Lisboa
  • Rui Abreu,  Universidade do Porto