Sistemas Ciber-Físicos Confiáveis e Aplicações (SCF-CA)

Os avanços nos tópicos de sistemas embebidos, potenciados pelas diversas tecnologias de comunicação digitais têm vindo a dar origem a uma nova geração de sistemas, caracterizados pela sua próxima interação com o ambiente físico e os humanos – os sistemas ciber-físicos.

Estes sistemas, têm frequentemente, por estas razões, requisitos extremamente exigentes em termos de confiabilidade e segurança, verificação e validação, desempenho, resposta temporal, determinismo, consumo energético, dissipação de potência, e de interligação com outros sistemas e ambientes através de sensores e atuadores. Por essa razão, as interfaces hardware-software necessitam de ser projetadas considerando a sua interdependência, nas dimensões dos sistemas embebidos, comunicações e controlo, impondo novas competências que combinam o conhecimento de hardware com o de software.
Esta geração de sistemas ciber-físicos, componente fundamental no paradigma da Indústria 4.0, são utilizados numa vasta gama de aplicações em áreas como as comunicações, a robótica, o espaço ou os veículos autónomos não tripulados. Em particular, é de salientar a cada vez maior dependência de comunicações sem fios, como da “IoT - Internet of Things”, para suportar serviços que se querem cada vez mais ubíquos, potenciando a cooperação entre diversos sistemas ciber-físicos, originando sistemas de sistemas (SoS) de maior complexidade - sistemas ciberfísicos cooperantes como formações de veículos terrestres e aéreos.
Este tipo de sistemas têm sido explorados no contexto nacional por diferentes grupos de investigação universitária, dinamizado num leque abrangente de disciplinas ao nível do ensino pós-graduado e concretizado por um número crescente de projetos desenvolvidos por empresas nacionais (e.g. Critical Software, Deimos Engenharia, EDISOFT, EFACEC, EMPORDEF-TI, GMV Skysoft, PDM&FC, NAV Portugal EPE, Nokia, Siemens Networks, Bosch, Altran, ...).
Nesta proposta para a organização da sessão em Sistemas Ciber-Físicos Confiáveis pretende-se manter a ligação à indústria, instituída logo na primeira edição da sessão original (SETR - Sistemas Embebidos e de Tempo Real) e que tem vindo a ser progressivamente atualizada, inclusivamente no seu âmbito.
Para além da inclusão na Comissão de Programa de representantes de empresas com atividade na área, pretende-se ir mais além e dinamizar a submissão de contribuições industriais por parte dos elementos das empresas, como forma de apresentação das suas iniciativas, projetos de investigação e desenvolvimento, ferramentas, produtos, etc.
A sessão é organizada desde a primeira edição do INForum, apresentamos uma alteração do título mais apropriado para abarcar os sistemas ciber-físicos.

Tópicos 

  • Tecnologias de suporte a sistemas ciber-físicos
    • Computação e comunicação em tempo-real
    • Tecnologias de redes para sistemas embebidos
    • Redes de sensores sem fios
    • Confiabilidade e segurança em sistemas embebidos
  • Autonomia e reconfiguração
    • Desenho e métodos em sistemas ciber-físicos
    • Desenho e implementação
    • Metodologias de desenho e ferramentas
    • Co-desenho hardware/software
    • Sistemas críticos
    • Processos de desenvolvimento
    • Modelos de computação e métodos formais
    • Verificação, validação e qualificação
  • Componentes e plataformas em sistemas ciber-físicos
    • Sistemas distribuídos
    • Sistemas integrados e arquiteturas
    • Núcleos, sistemas operativos e middleware
    • Linguagens de programação e compiladores
  • Algoritmos e controlo em sistemas ciber-fĩsicos
    • Gestão de recursos em tempo-real e escalonamento
    • Controlo da qualidade de serviço
    • Perceção e redução do consumo energético
  • Sistemas Ciberfísicos na Internet das Coisas e Indústria 4.0
    • Aquisição, processamento e transmissão de dados
    • Tecnologias de transmissão de dados: 5G, NB-IOT, LoRa
    • Controlo e robótica
    • Aspetos de segurança e confiabilidade
    • Middleware e protocolos de comunicação
    • Processamento e análise de dados em tempo-real
    • Aplicações e computação na nuvem para a Internet das Coisas
  • Estudos de caso e aplicações
    • Estudos de caso: automação industrial, domótica, robótica, veículos automóveis, aviação, aeroespacial, telecomunicações, saúde.
    •  Aplicações: condução autónoma, monitorização ambiental, e Agricultura.

 

Coordenador de Sessão

  • José Cecílio, LASIGE/FCUL
  • Luís Lino Ferreira, ISEP/CISTER
  • Pedro Fonseca, UA/IT
  • Ricardo Severino, PORTIC/IPP

Comissão de Programa

  • Aleksandar Ilic, INESC-ID, IST, Universidade de Lisboa
  • António Casimiro, LASIGE/FCUL
  • Carlos Almeida, IST-U.Lisboa
  • Carlos Gonçalves, EFACEC
  • Filipe Cabral Pinto, Altice Labs
  • João Bispo, FEUP/INESC TEC
  • João Cunha, CISUC, ISEC — IPC
  • Joaquim Ferreira, IT-UAveiro
  • José Cecílio, LASIGE/FCUL 
  • Luís Gomes, UNINOVA-CTS/UNLisboa
  • Luís Lino Ferreira, ISEP/CISTER
  • Luís Silva, IT/ESTGA-UAveiro
  • Nuno Macedo, FEUP & INESC TEC
  • Paulo Bartolomeu, IT/DETI-UAveiro
  • Paulo Pedreiras, IT/DETI-UAveiro
  • Pedro Ferreira, LASIGE/FCUL 
  • Pedro Fonseca, IT/UAveiro
  • Pedro Lousã, PDMFC
  • Ricardo Severino, PORTIC-IP
  • Sandro Pinto, UMinho