Sessões Paralelas

Segurança de Sistemas de Computadores e Comunicações (SSCC)

Motivação e Objetivos

A Segurança dos Sistemas de Computadores e das Comunicações (SSCC) em Rede assume um papel cada vez mais relevante na sociedade tecnológica atual. O número de dispositivos com capacidade de computação, recolha ou armazenamento de dados está a crescer de forma acentuada (e.g., a Gartner estimou que, em 2020, estivessem ligados 21 mil milhões de dispositivos na Internet das Coisas) e novas formas de comunicação e serviços estão a proliferar, fornecendo funcionalidades que dantes eram impensáveis, tais como sistemas de transações monetárias criptográficas (cripto-moedas) sem mediação e moderação de terceiros, computação ubíqua e total imersão no quotidiano. A panóplia de sistemas críticos e sistemas ciber-físicos é agora muito mais diversificada e, em alguns casos, mais acessível a entidades com intenções maliciosas. Os sistemas computacionais e as suas comunicações são, assim, alvos cada vez mais apetecíveis e muitos dos incidentes documentados nos últimos anos demonstram que a segurança ainda segue atrás da evolução da tecnologia.

É premente a continuação do desenvolvimento de soluções capazes de responder aos desafios crescentes levantados por novas ameaças e novos vetores de ataque, e que protejam dados, computação e comunicação. Por um lado, assumem particular destaque os domínios da segurança e confiabilidade de sistemas de computação em nuvem ou sistemas de processamento de dados críticos em grande escala, com repercussão igualmente relevante na necessidade de proteção de dados e computação em dispositivos e aplicações móveis. Por outro lado, o ciberespaço é cada vez mais considerado como o "quinto domínio de guerra", motivando, não só a investigação e desenvolvimento de mecanismos de defesa, investigação e análise forense de ataques e crimes informáticos, mas também a produção de ferramentas para uso potencial em ciberataques, num esforço muitas vezes financiado por instituições governamentais.   

A sessão SSCC pretende promover a divulgação de trabalhos de investigação científica subordinados ao tema da segurança dos sistemas de computadores e comunicações em rede, com ênfase em diferentes domínios aplicacionais com interesse industrial, judiciário, ou militar. Este fórum visa também contribuir como espaço de encontro e debate entre as várias entidades interessadas nesta área atuantes em Portugal. O debate e enriquecimento resultante da interação entre académicos e profissionais que atuam no domínio da segurança informática é um imperativo na atual sociedade, cada vez mais dependente do ciberespaço.

Edições anteriores

A sessão é organizada desde a primeira edição do INForum.

Tópicos de Interesse

Encorajamos a submissão de artigos com trabalho original em tópicos relacionados com segurança de sistemas de computadores e das comunicações em rede, entre os quais os seguintes:

  • Anonimato e Privacidade
  • Autenticação e Biometria
  • Cibersegurança Forense
  • Confiabilidade de Sistemas e Redes de Computadores
  • Criptografia e Criptoanálise
  • Cripto-moedas e Blockchain
  • Deteção e Resposta a Incidentes
  • Gestão de Confiança e Identidades Digitais
  • Gestão de Crises
  • Gestão de Segurança da Informação
  • Integridade e Segurança de Dados e Sistemas
  • Métodos Formais em Segurança
  • Modelos, Políticas e Protocolos de Segurança
  • Segurança Baseada em Hardware
  • Segurança Baseada em Linguagens
  • Segurança de Infraestruturas de Computação Críticas
  • Segurança em Aplicações e Serviços Web
  • Segurança em Bases de Dados
  • Segurança em Computação Móvel e Ubíqua
  • Segurança em Internet das Coisas
  • Segurança em Sistemas Ciber-Físicos
  • Segurança em Redes
  • Segurança em Redes Sociais
  • Segurança em Sistemas Distribuídos
  • Segurança em Software
  • Segurança Ofensiva e Ciber-defesa
  • Segurança, Privacidade e Confiabilidade na Cloud
  • Sistemas de Deteção e Tolerância a Intrusões
  • Suporte de Cumprimento e Legalidade na Cloud
  • Votação Eletrónica
Organizadores

Naércio Magaia    Universidade de Lisboa
Sandro Pinto         Universidade do Minho

Comissão de Programa

André Zúquete, IEETA Universidade de Aveiro
Bernardo Portela, NOVA LINCS, Faculdade de Ciências e Tecnologia — Universidade NOVA Lisboa
Carlos Serrão, ISCTE — Instituto Universitário de Lisboa
Filipe Araújo, Universidade Coimbra
Filipe Caldeira, Instituto Politécnico de Viseu
Henrique Domingos, Faculdade de Ciências e Tecnologia — Universidade NOVA Lisboa
Ibéria Medeiros, LaSIGE Faculdade de Ciências — Universidade de Lisboa
José Alegria, Portugal Telecom
José Fonseca, Instituto Politécnico da Guarda
João Leitão, NOVA LINCS, Faculdade de Ciências e Tecnologia — Universidade NOVA Lisboa
João Vilela, Universidade do Porto
Manuel Barbosa, Universidade do Minho
Miguel Matos, INESC-ID Instituto Superior Técnico — Universidade de Lisboa
Miguel Pardal, INESC-ID Instituto Superior Técnico — Universidade de Lisboa
Miguel Pupo Correia, INESC-ID Instituto Superior Técnico — Universidade de Lisboa
Naércio Magaia, LaSIGE Faculdade de Ciências — Universidade de Lisboa
Nuno Neves, LaSIGE Faculdade de Ciências — Universidade de Lisboa
Nuno Santos, INESC-ID Instituto Superior Técnico — Universidade de Lisboa
Patrício Rodrigues Domingues, Instituto Politécnico de Leiria
Paulo Sousa, Maxdata Software
Pedro Inácio, Instituto de Telecomunicações —  Universidade Beira Interior
Ricardo Chaves, INESC-ID Instituto Superior Técnico — Universidade de Lisboa
Rui Miguel Silva, Instituto Politécnico de Beja
Salvador Pinto Abreu, Universidade de Évora
Sandro Pinto, Universidade do Minho